Berne: Diretor de segurança quer proibir manifestações

Philippe Müller
Philippe Müller

As manifestações com mais de 15 participantes podem em breve ser proibidas no cantão de Berna, a fim de limitar a propagação do coronavírus.

O diretor de segurança do cantão de Berna, Philippe Müller (PLR), quer proibir as manifestações de mais de 15 participantes. Ele planea apresentar um pedido nesse sentido ao Conselho de Estado de Berna na próxima semana. Foi o que Philippe Müller disse no “TeleBärn” no sábado. Durante o dia, uma centena de opositores às medidas de combate ao coronavírus se manifestaram na Praça Federal.

“O número de infecções continua a aumentar drasticamente, tais eventos são irresponsáveis”, disse Philippe Müller. “Nas próximas semanas”, não deve haver mais manifestações permitidas.

15 pessoas

O cantão de Berna vai além da Confederação ao limitar o tamanho dos eventos, estabelecendo um limite de 15 pessoas em vez de 50. Até agora, ele isentou as manifestações da restrição, assim como a Confederação. No entanto, os manifestantes devem usar máscaras – algo que os manifestantes de hoje, coronasceptics, não respeitam por princípio.

Reto Nause (PDC), diretor de segurança da cidade de Berna, estava aberto à proposta de Philippe Müller. “Tal regulamento seria mais fácil de aplicar para os serviços de emergência. Se o Conselho Federal ou o cantão tomarem essa medida, vamos implementá-la na cidade de Berna ”, disse ele à televisão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*