Coronavírus: Suíça assina contrato para 5.3 milhões de doses da vacina

Coronavírus: Suíça assina contrato para 5,3 milhões de doses da vacina
Coronavírus: Suíça assina contrato para 5,3 milhões de doses da vacina

A Confederação assinou contrato com a farmacêutica britânica AstraZeneca e o governo sueco para entrega de milhões de doses da vacina.

A Suíça assinou contrato com a AstraZeneca e o governo sueco para a entrega de até 5,3 milhões de doses da vacina Covid-19. O contrato faz parte de um acordo entre a Comissão Europeia e a AstraZeneca.

O acordo entre a Comissão Europeia e a AstraZeneca sobre a entrega de até 400 milhões de doses para a Europa constitui a base do contrato, disse o Escritório Federal de Saúde Pública (OFSP) em um comunicado esta sexta-feira. A Suécia vai encomendar doses para países do Espaço Económico Europeu (EEE) e da Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA) que não são membros da União Europeia (UE).

A Suécia os venderá aos estados correspondentes sem lucro. Se os testes em andamento forem bem-sucedidos e aprovados, a vacina da AstraZeneca, AZD1222, será entregue diretamente na Suíça, informou a filial suíça da empresa farmacêutica britânica em um comunicado.

Resultados até o final do ano

No início de outubro, a AstraZeneca já havia apresentado um pedido de autorização à Swissmedic. A empresa indica que o desenvolvimento clínico de sua vacina continua em escala global, com testes em fase final que, em última instância, permitirão o recrutamento de até 50.000 participantes.

Os resultados desses testes são esperados até ao final do ano. Andrea Mugan, presidente da AstraZeneca Suíça, citado no comunicado à imprensa, disse que “graças à nossa cadeia de abastecimento europeia existente, esperamos disponibilizar a vacina rapidamente”.

A vacina em questão foi desenvolvida em colaboração com a Universidade de Oxford e sua empresa derivada Vaccitech. Deve preparar o sistema imunológico para atacar o vírus SARS-CoV-2 quando ele infetar o corpo.

Estratégia diversificada

O OFSP indica que a Confederação segue uma estratégia diversificada e tem interesse em várias vacinas de diferentes tecnologias, não sabendo quais serão as necessárias. Também está em negociação com outros fabricantes de produtos farmacêuticos, para poder fornecer rapidamente uma vacina contra o novo coronavírus à população suíça.

A ideia é fazer contratos adicionais. Em agosto, a Confederação fechou contrato com a empresa Moderna para 4,5 milhões de doses da vacina.

A Suíça também está a participar da iniciativa internacional COVAX para adquirir vacinas que cobrem até 20% da população. As vacinas selecionadas e os conhecimentos científicos mais recentes permitirão, de seguida, elaborar uma estratégia e recomendações de vacinação, segundo o OFSP.

Além disso, a Suíça também garantiu acesso a um medicamento imunoterápico, produzido pela Molecular Partners, durante o verão. Como medida preventiva, o medicamento poderá ser utilizado em funcionários hospitalares expostos ou a outros grupos de risco, por exemplo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*