Emigrar para a Suíça

Ainda vale a pena emigrar para a Suíça
Ainda vale a pena emigrar para a Suíça

Ainda vale a pena emigrar para a Suíça?

Esta e outras, são as perguntas que me foram feitas dezenas e dezenas de vezes em umas mini ferias em Portugal. Ainda existem portugueses prontos a sair de Portugal sem se perguntarem para onde vão e se vale a pena ir. Foi com base em algumas destas perguntas que decidi escrever este artigo.

Ainda vale a pena emigrar para a Suíça?

Tem lá muito trabalho?

Sim a Suíça é um país que oferece condições extraordinárias em questão de emprego, horários justos, bons salários, boas condições de trabalho e é muito organizada em categorias de profissões o que os leva a dividir os empregos por muito mais pessoas. Como é de conhecimento mundial na Suíça não existe muito desemprego, a percentagem e mínima.

A procura de trabalhadores ainda e muito grande principalmente em épocas de calor, férias escolares ou em férias de verão. Estas são as épocas com mais procura derivado ao aumento de trabalho em tempo quente mas também nas férias por motivo a uma diminuição de mão de obra. Se pensa emigrar para terras suíças saiba aproveitar estas melhores alturas para encontrar seu emprego. Muitas das ofertas são temporárias por alguns meses, mas uma grande percentagem de empregos a tempo inteiro provem dos trabalhadores temporários. Por esse motivo não deve descartar esta forma de encontrar seu emprego.

Onde procurar emprego.

Para procurar seu primeiro emprego não e tarefa fácil. O motivo de ser um novo emigrante, e não ter nenhuma experiência neste país pode dificultar sua procura.
Para procurar seu primeiro emprego preparamos este artigo que pode explicar como preparar sua candidatura para onde enviar e como procurar emprego.

Se realmente quer emigrar para este país deve-se informar muito bem antes de o fazer, o que parece fácil é na verdade muito difícil. Muitos vêm sem saber para onde com uma esperança muito grande, e quando cá chegam as expectativas de encontrar emprego são poucas, sem dinheiro sem nada torna-se muito difícil e acabam na miséria sem ajuda para regressar ao país de origem.

Não estou a dizer que não tem emprego, o que quero que percebam é que têm de se informar primeiro, ter uma base segura. Viajar no vazio pode custar muito dinheiro e para quem já vem duma situação difícil rapidamente esta em maus lençóis.

Mas se está decidido vamos a alguns concelhos.

  • Em primeiro lugar deve saber se tem onde ficar, o melhor é tentar se instalar na habitação de um familiar ou amigo. Só assim pode obter um adereço mais rápido.
  • Seja qual for sua especialidade ao procurar seu emprego não seja exigente demais, tenha alguma flexibilidade, será um pouco mais fácil de ser contratado.
  • Se conseguir uma entrevista não queira ser mais esperto que o empregador, lembre-se que em uma primeira analise é você que precisa dele não ele que precisa de você. Se for contratado, poucos meses depois essa posição pode inverter-se, tenha paciência.
  • Quando procurar seu emprego tenha em conta, seu dossier está completo, bem feito e bem apresentado. Tenha também atenção aos documentos que envia, o CV deve estar acompanhado de uma carta de motivação, diplomas devidamente traduzidos.
  • Sempre que for possível entregue seu dossier pessoalmente, é uma forma de demonstrar seu interesse pelo posto.
  • Proponha sempre um estágio de uma semana para que vejam suas capacidades. Se o empregador gostar de seu trabalho dificilmente o deixa partir sem fazer uma proposta.
  • Esta é por experiência própria não confie em quem não conhece, são os primeiros a roubar-lhe o posto para alguém que querem ajudar primeiro.

Antes de enviar seu dossier de candidatura deve pensar bem, que tipo de trabalho procura. Não cometa o erro de não saber sua especialidade. Muitas pessoas procuram trabalho mas a primeira coisa que dizem é que fazem qualquer coisa . É comum ouvir dizer que faço isto faço aquilo, esse e o maior erro que se pode cometer. O empregador quando procura um empregado já sabe o que quer e para que o quer. Ao dizer uma barbaridade dessas seu dossier e enviado directamente para o lixo.

Uma das grandes exigências é a fala, qual a língua a que se adapta melhor, Francês, Alemão ou Italiano. Como sabe na Suíça existem quatro línguas, destas três que mencionei uma deve ser sua escolha antes de emigrar. A língua pode ser uma grande ajuda na procura de emprego.

Já decidiu a profissão, escolheu a língua que quer falar? Então esta na hora de decidir qual o cantão que quer viver. Como deve saber a Suiça e um país onde cada cantão tem suas próprias  leis. O que quero informar é que pode decidir-se por um cantão mais barato para residir, onde pague menos impostos e a habitação não seja tão cara.

Para onde enviar minhas candidaturas?

Quando estiver pronto para enviar seu dossier, não fique indiferente com receio se deve enviar para esta ou para aquela empresa só porque a empresa é grande ou pequena, tente sua sorte e envie para todas elas.

Se tiver alguém com conhecimento e o possa recomendar é uma maior valia para sua candidatura pois tem alguém que assegura o empregador de suas capacidades. A melhor forma de encontrar um emprego ainda é a de aconselhamento, alguém que indica alguém.

Para enviar candidaturas em sites de procura de emprego pode fazê-lo mesmo antes de emigrar, já o pode tentar de seu país de origem. Embora seja muito mais prático e eficaz fazê-lo já em território suíço.

Saiba as dez profissões mais procuradas em 2016

Pode também procurar em jornais suíços, existem em quase todos os cantões um jornal dedicado ao emprego.

Tenho de tirar um passaporte? “A Suíça não faz parte da EU”

Devido ao acordo da Suíça com a União Europeia não necessita de Passaporte para trabalhar e nem para viver neste país. Os documentos necessários são sua carta de identidade.

Apenas depois de estar instalado vai precisar de um contracto de trabalho para poder ter uma licença de residência, “Permis”

A não esquecer que após 6 meses de ausência de Portugal é obrigatório a mudança de sua morada fiscal .

Quanto vou ganhar?

Poderia dizer que vai ganhar muito bem, se compararmos com os países da União Europeia. Mas estaria a mentir, de facto na Suíça os salários são muito elevados, mas temos de ter em conta que as despesas são ainda mais elevadas, arrendamentos para habitação, impostos e seguros de saúde podem levar uma grande parte de seu salário, apenas é necessário seguir as contas mais abaixo sobre custo de vida na Suíça.

Um salário pode variar de acordo com suas capacidades, já que como se sabe na Suíça não existe salário mínimo a entidade empregadora é quem decide o que deve pagar com o acordo do empregado. Com excepção das profissões protegidas por CCT “Conventions collectives  du travail” que têm acordos entre a entidade de patrões e os sindicatos.

O custo de vida é barato?

Habitação

A Habitação e uma das despesas mais caras que pode ter para trabalhar neste país. A Suíça não autoriza viver em casas sem condições, e uma das exigências é o numero de pessoas que se encontram a viver nelas. É esse o grande motivo que as leva a ser tão caras.

Por exemplo:

  1. Um casal com dois filho, dois filhos masculinos, e obrigado a ter dois quartos, um para o casal e outro para os jovens.
  2. Um casal com dois filhos, mas um masculino e outro feminino, agora já e obrigado a três quartos, pelo motivo de ser um casal de crianças.

Estes e outros pormenores levam as pessoas a ter de arrendar casas ou apartamentos muito maiores e muito mais caras.

Seguros de saúde

Na Suíça funciona muito bem, somos bem atendidos, pode ir a qualquer especialista com uma certa rapidez.

Mas o seguro tem um custo muito elevado para quem ganha salários abaixo da média. Embora existam subsídios que ajudem nos casos de mais pobreza eu não aconselho. A Suíça dá mas também tira ela ajuda quando precisa mas tem de pagar quando estiver melhor de vida.

Todos os residentes na Suíça são obrigados a ter seguros de saúde e de trabalho uma das maiores despesas de todos os meses.O seguro paga-se todos os meses e não e tão pouco como deve pensar. Um seguro de saúde por pessoa pode variar de 300 francos até números elevadíssimos, a média normal é de 300 a 500 francos por mês.

Transportes

Os transportes públicos são considerados  dos transportes mais seguros  do mundo. Os transportes públicos em terras suíças é único. Com uma história fora de comum, impressionaste. Pode encontrar inúmeras razões para chegar a esta opinião. São famosos por seus serviços e sua pontualidade em todo o país, mesmo em vales e regiões de mais difícil acesso.

Alimentação

Suíça continua a ser o país onde a alimentação e bebidas são as mais caras da Europa. Apenas Noruega verdadeiramente se pode comparar. As diferenças de preços entre países são enormes.

Com base em 2015 os preços na Suíça aparecem 72% maior do que a média dos países da União Europeia (UE). Com preços ajustados ao poder de compra do país. Noruegueses com os preços 60% mais altos, enquanto o dinamarquês, outros países escandinavos tenham ultrapassado 45%.

Posso levar a família?

Se quer trabalhar na Suíça e reagrupar a família, saiba que tem todo o direito de o fazer apenas tem de respeitar algumas burocracias. Pode reagrupar a família directa, mas também a família mais afastada apenas tem de provar ser capas e os sustentar sem ajuda social.

Somos muito discriminados?

Normalmente os suíços não demonstram ser racistas pela frente, nunca observei muita discriminação.Embora exista aqueles olhares mais difíceis e umas palavras mais infelizes, não considero que exista racismo.

Com as pessoas que passam anos no social ou aqueles que estão a usufruir da AI reforma por invalidez sem ser necessário. Nestes casos os suíços são muito racistas.

Os emigrantes agora devem ter alguma atenção com a troca de informações com os países da EU. Quem estiver a receber do social e for proprietário em seu país de origem pode ser obrigado a devolver tudo o que recebeu e a ver suas ajudas cortadas.

Devido ao número elevado de fraudes com esses tipos de ajuda. O social e os seguros estão a negociar acordos para poder contratar detectives privados para caçar os infractores.

Também pode ter interesse:
Subsidio de desemprego na Suiça
Como funciona a reforma na Suíça
O que é o social na Suíça
O que é as Poursuites na Suiça

8 Comments

  1. Amigo se vier para trabalhar… Emprego encontra sempre tem e de mexer, procurar, porque tem muitos que veem e começam primeiro a procurar os direitos sociais. Com essa mentalidade nem vale a pena sair de Portugal.

  2. Olá quero muito viver na Suíça, porém não falo outro idioma à não ser o português, vou ter problemas pra conseguir emprego ?

  3. Boa tarde. Tendo regressado a Portugal, tendo dado baixa do permis é requerido o reembolso do LPP, podemos regressar a qualquer momento? E se não, quanto tempo temos de aguardar? Obrigada

  4. Artigos interessantes para quem reside, acaba de chegar ou deseja emigrar para a Suíça. Acho é necessário melhorar o português pois existem vários erros em diversos textos.

  5. Só poderia voltar a ter o seu permis de trabalho se à baixa tivesse sido dada até seis meses, depois de 6 meses passa a ser como se fosse a primeira vez que vinha para trabalhar.
    Nessecitara de novo contrato de trabalho.

  6. Não percebi muito bem a pergunta, mas se está preocupado se tem o direito, ou pode regressar no caso ter ter dado baixa de sua autorização de residência na Suíça. Fique a saber que o pode fazer três vezes. Mas se não pediu seus direitos nesses dois anos que cá esteve provavelmente nem ainda deu baixa de seus documentos.

  7. Ja esttive na Suiça a trabalho por 2 anos mas por motivo de desemprego retornei agora ja se passaran tres anos e pretendo voltar mas a uma duvida se eles me fornesserao o permi trabalho novamente uma vez que dei baoxa quando sai da Suiça , agradeço se poderen me ajudaren.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*