Mais de 17.000 novos casos em 72 horas na Suíça

Casos covid-19
Casos covid-19

De acordo com a OFSP, também há 37 mortes adicionais e 259 novas hospitalizações de pacientes.

Suíça e Liechtenstein tiveram 17.440 casos adicionais de coronavírus esta segunda-feira em 72 horas, o dobro do número de uma semana atrás, de acordo com a OFSP. Trinta e sete mortes adicionais devem ser lamentadas e 259 pacientes foram hospitalizados.

Os números de sábado e domingo agora são transmitidos às segundas-feiras pela Secretaria de Saúde Pública (OFSP). Nas últimas 72 horas, os resultados de 82.026 testes convencionais foram submetidos, diz OFSP. A taxa de positividade é de 21,26%. Nas últimas duas semanas, o país registou 654 novas infeções por 100.000 habitantes.

Desde o início da pandemia, 121.093 casos de contaminação por Covid-19 foram confirmados em laboratório de um total de 1.808.464 testes realizados na Suíça e em Liechtenstein. O número total de mortes chegou a 1914 e o número de pessoas hospitalizadas chegou a 6.097.

O país também tem 18.497 pessoas isoladas e 19.867 pessoas em seus contatos estão em quarentena. Além disso, 15.799 outras pessoas voltaram de uma viagem de um país em risco e que também tiveram que passar pela caixa de quarentena.

Sem regra federal

Apesar da crescente pressão sobre o sistema hospitalar, atualmente não há proibição nacional de tratamento de casos não emergenciais. A competência continua com os cantões e hospitais, disse a Conferência dos Diretores Cantonais de Saúde (CDS) à Keystone-ATS.

Atualmente, a CDS recomenda apenas que os hospitais “reduzam rapidamente o número de procedimentos eletivos para poder fornecer a capacidade necessária para o número crescente de pacientes com Covid-19”.

A situação é particularmente tensa no Centre hospitalier du Valais romand (CHVR). O hospital registou 165 pacientes hospitalizados com Covid-19 na segunda-feira, incluindo 10 em terapia intensiva e quatro em ventiladores, disse o diretor Eric Bonvin ao Keystone-ATS.

O CHVR entrou em estado de alerta na segunda-feira, para permitir que o município gerencie os diversos estabelecimentos, explicou. Até ao momento, nenhum paciente foi transferido para outros cantões. O hospital tenta atrasar os procedimentos não emergenciais tanto quanto possível.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*