Portugal: Semáforos nas praias e dez metros quadrados por pessoa

Portugal: Semáforos nas praias e dez metros quadrados por pessoa
Portugal: Semáforos nas praias e dez metros quadrados por pessoa

Não, não é uma mentira do primeiro de abril: serão instalados semáforos na entrada das praias portuguesas para indicar a capacidade de receber mais banhistas ou não. Foi o que o deputado do PAN André Silva revelou depois de deixar a reunião com o primeiro-ministro português, António Costa. Também foi decidido alocar uma área de 10 metros quadrados por pessoa. Esta solução visa compensar a falta de recursos humanos para contar o número de pessoas nas praias.

Esta é uma notícia séria: neste verão as praias portuguesas serão equipadas com semáforos para indicar se podem receber mais pessoas, de modo a garantir uma área média de 10 metros quadrados para cada ocupante. Assim, o risco de contágio do coronavírus é reduzido.

A informação foi revelada na quinta-feira pelo deputado português do partido PAN, André Silva, depois de sair de uma reunião com o primeiro-ministro António Costa, este último recebeu os representantes dos diferentes partidos políticos para discutir planos para as próximas fases do desconfinamento .

Em declarações à imprensa no final desta reunião, André Silva afirmou que o governo português planeia não impor capacidade máxima às praias e que o desenho das medidas e o prazo para a entrada em vigor não são ainda finais. No entanto, é a instalação de semáforos parece ser a medida prevista.

10 metros quadrados por pessoa

O parlamentar português acrescentou ainda que “haverá uma área média estimada de 10 metros quadrados por pessoa nas praias e a instalação de semáforos para dar às pessoas uma indicação de que essa praia é capaz de receber mais pessoas ou não. ” Mas “em uma primeira fase, o objetivo é que haja disciplina no comportamento das pessoas”, sendo as medidas sempre “discutidas internamente”.

Nesta sexta-feira, o jornal Correio da Manhã acrescenta que essas medidas estão a ser estudadas pelo ministro do Meio Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, que recentemente revelou essa possibilidade a um grupo de presidentes de câmara durante uma tele-conferência.

Segundo informações publicadas em vários jornais, as entradas para as praias terão um sistema de semáforo que informará as pessoas se a praia está cheia ou não. É uma solução para responder à falta de recursos humanos nas forças de segurança para controlar o acesso às praias. Além disso, cada guarda-sol terá um limite máximo de cinco pessoas, e não seis, conforme anunciado anteriormente, e será obrigatório manter uma distância de pelo menos três metros entre cada guarda-sol.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*