Suíça: Dar 1000 francos a quem se quiser vacinar?

Carteira com nota de mil francos

Para incentivar as pessoas a se vacinarem contra o coronavírus, um professor de economia propõe oferecer uma nota roxa a cada pessoa que o queira fazer. A OFSP prefere apostar mais na informação.

Embora a vacinação já tenha começado em alguns cantões da Suíça, um professor de economia da Universidade de Zurique propõe que seja doado mil francos a cada pessoa que decidir ser vacinada. “Desta forma, atingiremos mais facilmente o limiar necessário para alcançar a imunidade coletiva”, explicou aos nossos colegas do 20 Minuten.

Helmut Dietl, esse é o seu nome, diz que a Suíça poderia “matar dois coelhos com uma cajadada” – erradicar o vírus enquanto restaura o poder de compra de seus cidadãos. Ele sugere dividir esse “bônus da vacina” em duas partes, por exemplo, com 250 francos distribuídos durante a injeção, e os 750 restantes depois de atingida a meta de vacinação no país. “Então quem já está vacinado vai tentar convencer os outros a fazê-lo”, explica o Alemannic.

Segundo cálculos do economista, tal operação custaria cerca de 5,3 bilhões de francos, considerando que a vacina tem 90% de eficácia. “Uma quantia muito bonita”, sorri Helmut Dietl.

“Os anti-vacinas devem assumir”

Ao conceder benefícios aos vacinados, Philippe Nantermod (PLR / VS) não seria contra. Em entrevista publicada terça-feira no 24 heures e no Tribune de Genève, o conselheiro nacional criticou a lentidão de Berna no processo de vacinação.

E sublinhou de passagem que “os anti-vacinas devem assumir. Eles não podem, como bombas bacteriológicas, vagar onde querem e infetar pessoas que não pediram nada. “

Informar acima de tudo

Presidente da Comissão Federal de Vacinação (CFV), o médico Christoph Berger diz não estar muito convencido com o método. “O mais importante agora é informar a população. A campanha de vacinação acaba de começar e as pessoas precisam de tempo para pensar no assunto e tomar suas decisões ”.

A Secretaria Federal de Saúde Pública (OFSP) anunciou o lançamento de uma campanha informativa sobre vacinação, que começou esta quinta-feira. “Todos devem tomar uma decisão livremente e para isso devem estar bem informados”, disse Adrian Kammer, chefe da seção de Informações e Campanhas de Saúde.

A vacinação começará nacionalmente em 4 de janeiro. Inicialmente, apenas pessoas em risco serão vacinadas. Pequenas ações de vacinação já estão ocorrendo em alguns cantões. Eles vão permitir ganhar experiência em logística, mas também beneficiar pessoas vulneráveis, explica a OFSP. Em Genebra, as autoridades anunciaram na terça-feira que as primeiras vacinas serão administradas na próxima segunda-feira, assim como Friburgo, Neuchâtel e Valais.

Fonte: Artigo traduzido do site https://www.20min.ch/

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*