Suíça: Máscaras obrigatórias em transportes públicos a partir de segunda-feira

Suíça: Máscaras obrigatórias em transportes públicos a partir de segunda-feira
Suíça: Máscaras obrigatórias em transportes públicos a partir de segunda-feira

A decisão do Conselho Federal vai ao encontro das recomendações dos especialistas.

Os passageiros do transporte público terão que usar uma máscara em toda a Suíça a partir de segunda-feira, decidiu o Conselho Federal esta quarta-feira. Os passageiros vindos de países considerados de risco terão que ficar em quarentena por dez dias.

O Conselho Federal tinha colocado um fim a esta situação extraordinária há dez dias, lembrou à imprensa a Presidente da Confederação Simonetta Sommaruga. Mas o Coronavírus não desapareceu.

Os últimos dias mostraram que as infecções se podem desenvolver rapidamente, em um clube ou após o retorno das férias. Temos que encontrar um novo equilíbrio: “não reagir de maneira excessiva, mas também não esperar de braços cruzados”. O governo decidiu, portanto, fortalecer a prevenção.

A partir de 12 anos

A partir de segunda-feira, pessoas com 12 anos ou mais devem usar uma máscara em comboios, metro e autocarros, bem como em teleféricos, e barcos. “A máscara protege o usuário e outros viajantes”, disse Sommaruga.

Seria absurdo torná-lo obrigatório em alguns cantões e não em outros. No entanto, o governo não tem conhecimento de nenhuma infecção nos transportes, reconheceu o presidente.

Desde o alívio das medidas de contenção, o uso do transporte público teve um aumento significativo e muitas vezes é difícil respeitar a distância prescrita. O rastreamento e o contato não seria possível.

Quarentena

Desde meados de junho, o novo coronavírus sofreu um aumento na Suíça após a chegada de pessoas infectadas do exterior. A partir de segunda-feira, qualquer pessoa que atravessar a fronteira de determinadas regiões terá que ficar em quarentena por dez dias.

O Escritório Federal de Saúde Pública publicará uma lista das regiões em questão, que serão atualizadas regularmente. A Suécia, sem dúvida, figura na lista. Talvez a Sérvia também, citou o ministro da Saúde Alain Berset. A lista será publicada na segunda-feira. No entanto, ela não será atualizada todos os dias, apenas uma vez por mês, disse Sommaruga para tranquilizar os suíços na véspera de férias.

As pessoas em questão serão informadas de maneira direcionada sobre aviões, autocarros e nas fronteiras. Uma vez na Suíça, eles devem se registar nas autoridades cantonais. As empresas de aviação e de autocarros também terão de recusar a levar passageiros doentes a bordo.

Fonte do artigo: https://www.20min.ch/fr

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*