Suíça: Português condenado a 13 anos de prisão por viole e roubo

Suíça: Português condenado a 13 anos de prisão por viole e roubo
Suíça: Português condenado a 13 anos de prisão por viole e roubo

O Tribunal Distrital de Zurique condenou um português a 13 anos de prisão. Ele estuprou duas prostitutas e profanou uma colega.

O português de 24 anos, desempregado e nascido em Zurique, foi acusado de ter agredido sexualmente e estuprado uma prostituta em seu quarto no cantão de Zurique em junho de 2018. Ele sufocou a mulher, tendo-lhe batido até mesmo mordido o braço, ombro e orelha. Ele havia já tido um comportamento idêntico com outra prostituta no cantão oito dias antes. Ele teria consumido cocaína na sala e a mulher se recusou a servi-lo, o que o enfureceu tendo colocado uma faca no pescoço da mulher e a forçado a fazer sexo, no final o homem acabou por roubar a mulher. Ele roubou ainda 200 francos de uma terceira prostituta sob a ameaça de violência.

Além disso, em novembro de 2017, o homem já tinha feito sexo com uma jovem colega sem seu consentimento, ela estava tão bêbada que nem podia se defender. Além desses crimes sexuais e de assalto, o homem também foi acusado de toda uma série de crimes de tráfico e drogas. A acusação tem 30 páginas e 22 crimes diferentes listados.

Conspiração no meio

No julgamento no Tribunal Distrital de Zurique, em meados de maio, o portugueses negou os crimes sexuais: “Nunca estuprei, roubei ou espanquei mulheres”. Seu advogado de defesa pediu uma absolvição em relação ao sexo e roubo. Havia uma conspiração no meio. Seu cliente só devia ser condenado a uma sentença parcial de dois anos pelos crimes secundários.

O promotor ordenou uma sentença de onze anos e meio. O acusado agiu brutalmente, sufocando tanto uma das prostitutas que havia um risco de vida. O promotor também exigiu uma expulsão de 15 anos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*